top of page
  • Foto do escritorGrigio Comunicação

COMO A TECNOLOGIA GERA VALOR À SUA OPERAÇÃO DE AUTOATENDIMENTO

Saiba como os operadores estão aproveitando a tecnologia para incrementar os seus serviços, otimizar a experiência de compra dos clientes, fidelizar os consumidores e obter maior controle sobre as margens de lucro em sistemas de autoatendimento como vending machines, gruas de pegar, micro markets, entre outros.


Combinação de duas fotos. À esquerda, uma moça jovem seleciona um produto em uma vending machine, em uma rua à noite, com luzes neon. À direita, um menino faz o mesmo, mas como uma grua de bichinhos.

Remova os obstáculos manuais, e utilize a tecnologia e os dados ao seu favor. Se há um mote para a década de 2020, este seria um em potencial. Ainda que o termo tecnologia seja um tanto genérico, e ao mesmo tempo, fator presente em nossa sociedade há algumas boas décadas, é ponto pacífico dizer que a digitalização social (internet) está batendo recordes em usabilidade, presença e tempo gasto em redes sociais, o que acaba por fomentar uma série de outros fenômenos, produtos e serviços dentro da própria rede.


Segundo a mais recente pesquisa da We Are Social (Jan/2024), o Brasil já é o 3º país do mundo a mais passar tempo utilizando a internet. Este fenômeno auxilia, por exemplo, no crescimento do e-commerce, e claro, em uma maior exigência por parte dos consumidores a usabilidades de produtos - mesmo em lojas físicas - cada vez mais intuitivas, fáceis, rápidas e descomplicadas. É neste cenário que entra o ambiente dos autoatendimentos, em rápida expansão no Brasil (Valor Econômico, Ago/ 2023), por causa da maior exigência dos usuários e melhores resultados na fidelização de clientes, assim como a experiência de uso.


A TELEMETRIA


Popularizadas na agricultura, eficiência energética, logística e consumo de bens essenciais, a telemetria é a leitura remota de informações e medições, isto é, a capacidade de se extrair registros de um determinado campo de análise e seu subsequente envio para leitura de dados. Dentro da internet, por exemplo, sistemas de som, termostatos e demais formas de medição instantânea já eram utilizados por princípios de telemetria (Coordenada Digital, 2018), e que atualmente, popularizaram-se como painéis auxiliares para operadores de vending e gruas.


Com a telemetria, agora podemos ver as coisas em tempo real. Não estamos esperando que um motorista chegue até uma vending machine ou que um cliente ligue para dizer que precisa de reabastecimento. Ter todas essas informações ao nosso alcance ajudou nossa comunicação com os fornecedores e com nossa equipe de operações”; afirmou Kyle Murphy à revista Vending Market Watch (Jan/2024). Atualmente, a Telemetria permite uma leitura holística das informações de sua operação de vending, permitindo a checagem de inúmeros dados como:


  • Máquina ligada ou desligada

  • Máquina com ou sem conexão com a internet

  • Máquina com alguma avaria ou dano

  • Alerta de tempo sem vendas

  • Relatório de consumo de produtos

  • Relatório de faturamento

  • Relatório de estoque


Através de um painel de controle intuitivo, fácil e de boa visibilidade, a Telemetria Vendpago permite que você obtenha dados ainda mais cruciais, como o que está sendo mais vendido e menos vendido em suas máquinas, a situação 360º do estoque com informações sobre os produtos e suas respectivas quantidades, em cada mola da máquina; além de alertas para as molas contendo poucos produtos ou vazias. O relatório de faturamentos permite a leitura das vendas em cartões ou dinheiro, e sua definição por datas e períodos específicos. É uma das melhores formas de se obter total controle da operação, com a conveniência de se estar à distância da máquina com leituras e dados em tempo real.


TELAS TOUCHSCREEN 


Verdadeiros fenômenos desde 2008, as telas touchscreen se popularizaram rapidamente através dos smartphones, e hoje, por sua presença massiva na sociedade, elas também passaram a compor o cenário dos autoatendimentos, através dos totens, por sua facilidade de interação entre o cliente e a máquina. 


As vending machines inteligentes, com telas touchscreen sensíveis ao toque, e atrativos poderosos estão gerando grandes vendas”, disse David Ashford, operador de vending machines no Reino Unido (Nama Show, Set/2023). As telas touchscreen permitem maior imersão do usuário com a máquina, ao mesmo tempo em que propõem maior agilidade na transação e na comunicação entre o totem e a operação. Elas também permitem telas animadas, como no sistema Mod X utilizado pela Vendpago, para a hora em que se utiliza o PIX para efetuar pagamentos via QR Code, ou no momento em que o produto é liberado. As maquininhas de cartão com botão estão caindo em desuso, pela praticidade e uso intuitivo das telas sensíveis ao toque.


PAGAMENTOS CASHLESS     


Para os consumidores, a velocidade é fundamental”, disse Evan Jarecki, fornecedor de sistemas SaaS nos Estados Unidos. “Quanto mais rápido eles puderem pagar usando qualquer método que lhes seja conveniente – celular, toque, cartão, dinheiro – melhor será a experiência do cliente.


A mais recente pesquisa do Banco Central aponta que, em 2022, cerca de 79% das transações financeiras foram realizadas através do celular, em um aumento de 10% em relação a 2021. A forte tendência “cashless” (sem dinheiro físico) nos pagamentos ancora-se não apenas na total praticidade, como também na acessibilidade: basta que um usuário possua uma conta cadastrada em aplicativo bancário, e a partir dele, as possibilidades são inúmeras. O alcance e o sucesso do PIX foram fatores cruciais para a rápida expansão da modalidade cashless, que hoje já figura como acessório indispensável para operadores de máquinas de pegar, vending machines, micro mercados, coffee machines (máquinas de café), poltronas de massagem e lavanderias de autoatendimento - outrora conhecidas nos EUA por receberem moedas, mas hoje, aceitando pagamentos via celular, cartões e PIX, como ocorre com o sistema Vendpago.


DESIGN & PERSONALIZAÇÃO


O design amigável ao operador, friendly-operator, reduz o tempo de limpeza da máquina em até 50% em relação à concorrência” e também na “redução de 43% nos pontos de contato com o cliente para uma experiência de usuário mais higiênica”, afirma uma pesquisa publicada pela revista Vending Market Watch em Outubro de 2020. Sistemas de autoatendimento que não apenas facilitam a vida do usuário, mas que também não interfiram com o desenho geral da máquina de pegar ou operação de vending, compondo positivamente com variadas formas de personalização, e facilitando a limpeza e higiene de todos, são outra das tendências tecnológicas apontadas para o universo dos autoatendimentos no Brasil.


O interessante deste mercado de conveniências é que a personalização permite uma verdadeira segmentação em nichos, além da criatividade, tornando sua operação de grua de bichinhos em uma máquina de pegar prêmios, ou sua vending machine habitual de refrescos e sucos em um freezer de cervejas ou produtos de orientação vegana. Por isso, um totem de autoatendimento e sistema de pagamentos que interfira diretamente na personalização da máquina, pode acarretar em dificuldades para o cliente final, desde a falta de intuição para a finalização da compra, como também questões envolvendo higiene - caso corriqueiro dos botões nos tradicionais pinpads de cartões.


UM MERCADO EM RÁPIDAS TRANSFORMAÇÕES


À medida que o brasileiro mergulha cada vez mais na digitalização e subsequente praticidade, as transformações e tendências oriundas do exterior para o universo das conveniências e autoatendimento nacionais, seguem afunilando para uma maior valorização do cliente final, permitindo que a experiência de compra seja ainda mais qualitativa, acessível, prática e ágil. Fornecer soluções cashless, com telas sensíveis ao toque e opções no pagamento final, contribuem para a sua operação aumentar o ticket médio, destacando-as de concorrentes que ainda aceitam apenas dinheiro e moedas.


144 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page